Genebra é uma cidade no sudoeste da Suíça, muito perto da fronteira com França. É a segunda cidade mais populosa do país ( 200.548 pessoas). Em 1798, a cidade foi anexada a França, por Napoleão, e só em 1815 ingressou na Confederação Suíça.

Hoje, é um centro financeiro, político e científico global. Em 2009, foi nomeada uma das cidades mais caras do mundo (o que nos foi possível comprovar). As sedes de inúmeras organizações internacionais estão localizadas em Genebra: o Escritório Europeu das Nações Unidas, a Cruz Vermelha, a OMC, a OMS e o CERN.

Como ir e onde ficar?

Os voos para esta cidade ficam bastante em conta via operadoras low cost. Se, como nós, decidirem alugar carro para visitarem mais locais, então um hotel mais perto do aeroporto de Genebra ficará bem mais barato. Mas atenção, alguns hotéis (como o que ficámos) não têm parque de estacionamento próprio, e será necessário estacionar num parque privado. Esta alternativa é bastante dispendiosa, podendo custar entre 30€ a 40€ por dia.

Para quem viaja com crianças e pretende alugar carro, o mais aconselhado é levar a sua própria cadeira de bebé. Os preços do aluguer de carro com cadeira são bastante mais altos do que sem cadeira incluída. E tendo em conta que as operadoras aéreas permitem o transporte gratuito de um item para a criança (cadeirinha de carro, ou carrinho de passeio, ou cama de viagem), esta é sem dúvida a melhor opção. Saibam mais sobre a nossa Road Trip na Suiça.

Quando visitar?

Apesar de, quando pensamos na Suiça, por norma nos lembrar-mos de montanhas cheias de neve, este país não é frio todo o ano. Existem alturas em que o calor se faz sentir, até, de forma intensa. Nós visitámos Genebra em junho, altura em que encontrámos o clima perfeito. Não estava frio e o calor não era insuportável. Bastava andar de t-shirt e levar um casaco leve para o final do dia. Entre novembro e março, as temperaturas andam abaixo de 10ªC e perto das negativas durante a noite. De abril a maio as mínimas ainda andam abaixo dos 10ºC, e começam a subir em junho. De julho a setembro registam-se as temperaturas mais altas, que nos últimos anos têm surpreendido (nunca esteve tanto calor na Suiça). Outubro ainda é ameno mas em novembro já vai necessitar de roupa quente.

O luxo a cada virar de esquina

As lojas de Genebra estão abertas das 9h às 19h durante a semana, e ao sábado das 9h às 18h. Os grandes centros comerciais e supermercados só estão abertos até às 20h. Domingo é geralmente dia de folga, encontrando-se apenas abertas, as lojas de estações de serviço. Esta questão dos horários pode ser um problema quando viajamos com crianças. Uma vez que, numa cidade tão cara, as refeições em restaurantes assumem preços exorbitantes, comer em restaurantes de shopping, ou comprar comida em supermercados, é a melhor alternativa.

No entanto, e dado que tudo fecha tão cedo, é necessário programar bem as horas de jantar e os abastecimentos de alimentos nos supermercados, principalmente quando se tem uma criança.

A maioria das lojas de Genebra estão localizadas na Grand Street (Grand Rue), onde existem antiquários e galerias de arte. Na Rue du Rive e paralelamente na Rue du Rhone, encontram-se as boutiques de luxo das marcas europeias da moda. A Rue du Marche é intercalada com boutiques de marcas caras – Lacoste, Bally, Navyboot, e boutiques de marcas mais acessíveis – Promod, C&A e H&M.

Como Genebra é o centro da indústria dos relógios, encontram-se muitas lojas que vendem relógios de qualidade. É nesta cidade, onde a exposição International Watch Salon é realizada anualmente, que se podem comprar relógios marcados com a prestigiada marca de qualidade – Poinçon de Genève ou Geneva Seal (“A Marca de Genebra”). A mais famosa loja de relógios de luxo da cidade pertence à cadeia Les Ambassadeurs.

Catedral de Genebra

A Catedral de Genebra ou Basílica de São Pedro, é uma das principais atrações da cidade. A catedral foi construída no local de santuários cristãos do século IV entre 1160 e 1310. Ao longo do tempo foi adquirindo diferentes traços, sofrendo várias alterações entre 1406 e 1449.

O Jet d’Eau

A famosa fonte no lago de Genebra, o Jet d’Eau, cujo nome se traduz como “Fluxo de Água”, é uma das maiores fontes do mundo – 500 litros de água por segundo sobem a uma altura de 140m. A água é projetada a uma velocidade de mais de 200km/h. Cada segundo no ar corresponde a cerca de 7000 litros de água. É possível ver o jato de àgua, com mais calma e num cenário mais abrangente, desde o Jardin Anglais. Ou chegar bem perto, desde o pontão na Pomenade du Lac.

Palais des Nations

O Palais des Nations é um complexo de edifícios construídos entre 1929 e 1938 em Genebra, no pitoresco parque de Ariana. O Palácio das Nações foi usado como sede da Liga das Nações até 1946. Desde 1966, que abriga o escritório da ONU, a segunda residência mais importante da ONU no mundo, depois de sua sede em Nova York. No Palácio também se encontram os escritórios regionais da AIEA (Agência Internacional de Energia Atómica), UNESCO, UNCTAD (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento), OCHA (Office for the Coordination of Humanitarian Affairs), Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Todos os anos, o Palais des Nations é visitado por 100 mil turistas.

Dicas e Conselhos

Não deixe de entrar em algumas pastelarias e lojas de chocolates. Por norma o chocolate é vendido ao peso e a variedade é grande. Se alugou carro, estacione no parque de estacionamento subterrâneo perto do Jardin Anglais (Parking du Mont-Blanc), e faça o resto do trajeto pela cidade a pé. É fácil circular pela cidade e as ruas mais conhecidas não ficam longe.

Beleza do Destino
Custo
Acessos Fáceis