Sevilha é a capital da província com o mesmo nome na região autónoma da Andaluzia. É a quarta maior cidade de Espanha, em termos de população, depois de Madrid, Barcelona e Valência.

O seu bairro histórico é um dos maiores da Europa, com uma área de 335 hectares, três quilómetros de comprimento e dois quilómetros de largura. O seu património histórico e cultural atrai muitos turistas de outros países, sendo que, muitos dos seus monumentos estão entre as principais atrações de Espanha . Entre esses monumentos, os mais significativos são a Giralda, a Catedral, o Alcazar, o Arquivo das Índias e a Torre do Ouro. Alguns deles foram declarados Património da Humanidade pela UNESCO em 1987.

Quando visitar Sevilha?

A temperatura média anual em Sevilha é de 19°C. Janeiro é o mês mais frio com uma temperatura mínima média de 5,2°C. Julho é o mês mais quente, com temperatura máxima média diária de 35,3°C. Durante o verão, é normal a temperatura subir acima de 40°C.

Nós visitámos a cidade em meados de junho. Para além das temperaturas altas (difíceis de aguentar), esta altura acaba por ser uma altura do ano em que se encontram muitas filas de turistas para visitar os principais monumentos. Como a temperatura é agradável nos meses “fora” do verão, talvez seja melhor visitar a cidade em meses de menor afluência de turistas (de março a maio, ou de setembro a outubro).

Como visitar Sevilha?

Sevilha é uma cidade relativamente pequena no que respeita à zona onde se concentram as suas maiores atrações. Sendo completamente plana, é fácil visitar a cidade a pé, e considerando a beleza das suas ruas e o fantástico ambiente que se sente na cidade, é o mais aconselhável.

Mas se quiserem deslocar-se para locais mais longe do centro da cidade, opções não faltam. Para além dos taxis e ubers, existe ainda o metro. Caso queiram um passeio mais típico e original, podem ainda escolher andar de charrete. São muitas as que se vêm pela cidade. Sendo esta cidade e zona de Espanha, muito conhecida pelos seus cavalos (das melhores e mais famosas raças no mundo), a grande quantidade de charretes puxadas por estes belos animais não é de espantar.

Bairro de Triana

Triana é um bairro famoso de Sevilha, que fica na margem oposta à zona histórica da cidade. Com ligação à cidade pela ponte com o mesmo nome, este era, antigamente, um bairro cigano. Ainda hoje, se vêm as pequenas casas ciganas em muitas das suas ruas. Juntamente com a comunidade cigana, as casas de marinheiros, bailarinos de flamenco e toureiros coexistiam aqui. Em resumo, Triana é a essência do sul da Espanha.

Durante muitos séculos, nesta área antiga da cidade, os artesãos oleiros e ceramistas produziram pratos e azulejos típicos desta zona. Dezenas de lojas e oficinas familiares na esquina das Calles Alfarería e Antillano Campos oferecem aos turistas, a possibilidade de ficar a conhecer a cerâmica artesanal, com verdadeiras obras de arte feitas em porcelana e esmalte. Uma das lojas mais famosas deste bairro é a Cerâmica Santa Ana, cujo prédio em si merece atenção especial.

Ponte Triana

A Ponte Triana atravessa o rio Guadalquivir, oferecendo vistas impressionantes das duas margens, da Torre do Ouro e da Giralda. O melhor momento para admirar as vistas e a silhueta da cidade desde esta ponte, é ao amanhecer, ou ao pôr do sol.

Praça de Touros

Conhecida como La Real Maestranza, esta é a uma das mais importantes praças de touros do mundo. Aqui é possível também encontrar um museu dedicado a cavalos e touros. Como não somos fãs (nem tão pouco defensores) das touradas, acabámos por não visitar este edifício no seu interior.

Torre do Ouro

A Torre do Ouro, ou Torre Dourada, ou Torre del Oro, é uma das principais atrações de Sevilha e o mais antigo e principal símbolo da cidade. A torre está localizada na margem do rio Guadalquivir. Construída no século XIII para funcionar como ponto de observação e vigilância, o nome foi-lhe atribuído devido ao seu brilho, como o ouro, que era possível ver desde longe. Hoje em dia, alberga o Museu Marítimo.

A Torre é visitável de segunda a sexta das 9h30 às 18h45 e aos sábados e domingos das 10h30 às 18h45. O preço do bilhete é de 3€, sendo gratuito para menores de 6 anos, e gratuito também às segundas-feiras.

Universidade de Sevilha

A Universidade de Sevilha é uma universidade espanhola histórica, localizada ao lado do Parque Maria Luísa. É uma das instituições académicas mais antigas da Península Ibérica, tendo comemorado recentemente o seu quinto centenário. A grande avenida onde está localizada, oferece vistas maravilhosas dos pavilhões da Exposição Ibero-Americana de 1929. Logo ao lado, é possível encontrar a Puerta de Jerez, que foi recentemente reconstruída.

Parque Maria Luisa

Foi fundado em 1893 por ordem da princesa Maria Luísa Orleans, como parte dos jardins do Palácio de São Telmo, tendo sido doados à cidade no final do século XIX. Posteriormente, foram totalmente recuperados para receber a Exposição Ibero-Americana em 1929. No interior, encontra-se o Museu Arqueológico (antigo Pavilhão de Artes Artísticas), o Museu de Artes e Costumes (antigo pavilhão Mudéjar) e o Pavilhão Real. Todos estes edifícios foram construídos para a exposição.

Plaza de España

Dentro do Parque, encontramos a Plaza de España. É uma praça impressionante e uma extraordinária beleza arquitetónica. À primeira vista, pode parecer que a praça é um monumento com muitos séculos, mas na verdade é relativamente recente. Foi, também ela, criada para a exposição Ibero-Americana de 1929, sendo os edifícios que envolvem a praça, os pavilhões construídos para a exposição.

O edifício, onde hoje se encontram os escritórios do governo e os espaços dos museus, é separado do parque Maria Luísa e da própria praça por um pequeno canal no qual foram construídas pontes elegantes que o atravessam. É possível percorrer o canal em pequenos barcos a remos, o que, quando há crianças, se torna numa actividade bastante divertida.

O Palácio Real

Alcazar – Palácio Real de Sevilha, é um monumento extremamente belo, de arquitetura mourisca. Construído durante a Reconquista, o Alcazar foi a residência dos Reis da Espanha por 700 anos. Hoje é possível passear por todo o complexo, aproveitar o tempo e apreciar a grandiosidade, o luxo e a beleza deste monumento histórico.

Atravessando o portão principal, entramos no Pátio do Leão, que faz ligação ao Salão da Justiça. É possível passear pelo pátio e admirar as figuras de gesso do período árabe do Alcazar. No seu interior, o palácio mantém a sua história, com todas as suas divisões bem preservadas. É possível visitar os Salões do Almirante, o Pátio Freilin, o Salão dos Embaixadores, e, finalmente, os belos jardins do Alcazar de Sevilha.

O Palácio é visitável de outubro a maio, todos os dias das 09h30 às 17h00, de abril a setembro todos os dias das 09h30 às 19h00, estando fechado a 1 e 6 de janeiro, na sexta-feira santa e a 25 de dezembro. A entrada geral inclui a visita ao térreo dos Palácios e Jardins do Real Alcazar e custa 11,50€. A entrada é gratuita para os nascidos ou residentes na cidade de Sevilha e para crianças menores de 16 anos (acompanhadas por um adulto).

Bairro de Santa Cruz

O bairro de Santa Cruz é um antigo bairro judeu localizado ao lado da catedral. Com a catedral como “pano de fundo”, nas suas ruas é possível encontrar muitas lojas de souvenirs, e paredes cobertas de flores, num cenário romântico que atrai muitos turistas. Imperdível.

Arquivo Geral das Índias

É neste edifício do século XVI, que 80 milhões de páginas de documentos sobre a conquista espanhola da América são armazenadas. No seu interior encontramos salas de tetos dourados, repletas de documentos históricos, entre os quais, podem ser lidas cartas de Cristovão Colombo dirigidas aos Reis de Espanha. O arquivo está localizado no lado oeste da Praça do Triunfo, mesmo ao lado da Catedral de Sevilha, num edifício que está incluído na Lista do Património Mundial da UNESCO.

Catedral de Sevilha

A Catedral de Sevilha é a maior catedral gótica do mundo e a terceira mais alta depois de S. Pedro em Roma e S. Paulo em Londres. Construída no século XV no local de uma antiga mesquita do século XII, a sua altura é de 42 metros, com uma área de 11.520 m2. Perfeitamente enquadrada com os edifícios e ruas históricas que a rodeiam, este é um edifício imponente, que merece ser admirado.

A entrada na catedral inclui também a visita às sacristias e à capela renascentista, ao tesouro, à Giralda, ao pátio das laranjeiras e à Igreja do Salvador, localizada na Plaza del Salvador (a 600 metros da Catedral). O bilhete geral custa 9€ (mais 3€ com guia audio). A entrada é gratuita para crianças com menos de 15 anos. A catedral é visitável às segundas-feiras das 11h00 às 15h30, de terça-feira a sábado das 11h00 às 17h00 e aos domingos das 14h30 às 18h00.

La Giralda

Trata-se de uma torre majestosa de 92 metros de altura, construída para pertencer a uma mesquita, foi mais tarde usada como a torre sineira da catedral. Subindo as suas 34 escadas (a maior parte da subida é feita em rampas), é possível apreciar daí a maravilhosa vista da cidade.

No ponto mais alto de La Giralda, encontra-se uma figura de bronze de sete metros de altura, conhecida como “El Giraldillo“, que funciona como um cata-vento. Dizem que, quando a mão do Giraldillo aponta para o rio Guadalquivir, é porque vai chover.

Las Setas de Sevilha (Metropol Parasol)

Este edifício em Sevilha é frequentemente chamado de “Cogumelos” (Setas), devido à sua forma. As suas estruturas assemelham-se realmente a cogumelos. Enormes colunas unem-se no topo, numa forma arredondada e achatada. O Metropol Parasol tem 26 metros de altura, 150 metros de comprimento e 70 metros de largura. O objetivo do parasol não é apenas ser uma construção com uma forma divertida, mas também funcional. É dividido em quatro pisos.

No mais baixo, subterrâneo (chamado Antiquarium), encontram-se ruínas romanas e mouras, que estão abertas para visita. No nível 0 (o nível da rua), está o Mercado Central de Sevilha, e no telhado do nível 1, foi feita uma área aberta para eventos. Nos níveis 2 e 3 são terraços de observação, onde é possível ter uma vista maravilhosa da cidade. Os terraços de observação valem sem dúvida a visita. Além da vista deslumbrante da cidade, é possível perceber o quão extravagante foi a construção de todo o edifício, e o quão inovador e interessante é.

O horário de visita às plataformas de observação, de sexta a sábado, é das 10h30 às 00h45, nos outros dias das 10h30 às 23h45. O bilhete para a subida custa 3€ e dá direito à oferta de um postal de Sevilha, à escolha, na loja de souvenirs.

Dicas e Conselhos

Apesar do calor que se sente nos meses mais quentes, a cidade está devidamente preparada para que este não seja demasiado incómodo para os turistas. Em todas as esplanadas encontram-se ventoinhas e pulverizadores de água fresca. As ruas de Sevilha são estreitas e com muita sombra, o que facilita os passeios a pé, que mais uma vez reforçamos, são a forma mais indicada para visitar a cidade.

É também nesta cidade que fica o Parque de Diversões Isla Magica, que foi inaugurado em 1997 no mesmo local do pavilhão construído para a World Expo de 1992. Como está localizado na parte histórica da cidade (na ilha de La Cartouche), não é nada difícil dar “um saltinho” a este parque de diversões. As crianças (e os adultos) agradecem.

Sevilha fica na região mais católica de Espanha. Na altura em que visitámos a cidade, na semana do feriado santo do Corpo de Deus, foi possível encontrar as ruas cheias de decorações religiosas, elaboradas na sua maioria com flores. Eram muitos os altares feitos pelos próprios residentes, e chegámos mesmo a assistir a uma manifestação religiosa curiosa. Na véspera do feriado, ao final da tarde, as lojas, restaurantes e até bancos, colocaram em exposição nas suas montras, pequenos altares feitos pelos seus funcionários. Num autentico “concurso” de altares, as ruas ficaram cheias pela multidão de pessoas que os queria ver. Para religiosos ou não, não deixa de ser algo digno de ser visto.

Beleza do Destino
Custo
Acessos Fáceis
View this post on Instagram

📍Sevilha – Espanha 🇵🇹 [Eng⇣]𝙎𝘼𝘽𝙄𝘼 𝙌𝙐𝙀…A Praça de Espanha já foi cenário de vários filmes, incluindo o Star Wars Episode II: Attack of the clones? Apesar dos seus traços lhe "darem um ar" de construção já com alguns séculos, esta praça é relativamente recente, tendo sido construida entre 1914 e 1929.🇪🇸 Viaje por Sevilha no nosso roteiro gratuito, e planeie a sua visita à capital da Andaluzia!😉 Leia tudo no nosso site 😊 Link na bio ————————————————————————📍Seville – Spain 🇬🇧 𝘿𝙄𝘿 𝙔𝙊𝙐 𝙆𝙉𝙊𝙒… The Spanish Square has been the scene of several films, including Star Wars Episode II: Attack of the clones? Despite the fact that, its arquitetural traces makes it appear to have a few centuries, this square is relatively recent, having been built between 1914 and 1929🇪🇸 Travel through Seville on our Instagram and get to know all about the capital of Andalucía😊. . . . . . . . . . . . #viagem #viajar #travel #férias #viagemeturismo #viagemdossonhos #viagemtop #viagememfamilia #viagemperfeita #viagemcomcriancas #viagemcomfilhos #travel #sevilha #sevilla #sevillagram #sevillaspain #dicasdesevilha #sevillespain #igerssevilla #loves_sevilla #sevillatravel #discoverseville #discoversevilla #viagensimperdiveis #viagensinesqueciveis #bestplacestogo #bestcitiesofeurope #viajenaviagem #loucosporviagem #vamospraonde

A post shared by Viaje Connosco✈️ Viagem/Travel (@the_traveling3) on