Se tiver apenas dois dias na capital da Áustria, e “Viena o que visitar?” é a questão que se coloca, então encontra aqui o roteiro certo 😉

Como planear uma visita de dois dias para ver os principais pontos turísticos de Viena, sem perder o mais interessante? É claro que com tão pouco tempo, algo terá que ser sacrificado. Os pontos turísticos de Viena são incontáveis e é impossível ver tudo em 2 dias. Mas é possível ver o mais importante e imponente.

Em apenas dois dias conseguimos ver os principais palácios e museus e apreciar a beleza da cidade. Tudo isso debaixo de neve e com uma temperatura de -7ºC.

O que pode ser dito sobre Viena? A cidade é muito rica, pomposa e luxuosa com uma elevada presença aristocrática.

Os magníficos Palácios de Viena

Belvedere é uma das principais atrações! Era a residência de verão de um dos grandes comandantes do século XVIII, Evgeny de Savoy, e é hoje em dia um museu de arte. Para além dos seus bonitos jardins cheios de cor, é possível encontrar também muita cor nos quadros que residem no seu interior. O maior destaque da coleção de arte são os quadros de Gustav Klimt (sendo o mais famoso “O Beijo“).

Contornando Belvedere, é possível chegar ao monumento aos soldados soviéticos que libertaram a Áustria do fascismo durante a Segunda Guerra Mundial. Este monumento foi instalado em 1945, para a libertação de Viena, onde 17.000 soldados soviéticos foram mortos.

Mais à frente, é possível avistar a Karlskirche. Esta igreja católica é uma das principais atrações de Viena. Um exemplo da arquitetura de estilo barroco.

Quem vai a Viena, vai ver a Ópera

No mesmo seguimento, e atravessando o Parque Ressel, encontramos a Ópera de Viena. A ópera vienense é conhecida por todos, mesmo aqueles que não gostam de ópera. Diz-se que estar em Viena e não ir à Ópera de Viena é escandaloso. No nosso caso, cometemos esse escândalo, e devido à falta de tempo, acabamos apenas por visitar a Ópera por fora.

Continuando, seguimos até ao Palácio Hofburg – a residência de inverno da dinastia dos Habsburgos. Hofburg é uma residência imponente e muito bonita, onde é possível encontrar o tesouro real. Sem dúvida que vale a pena visitar e admirar as salas cheias de objetos em ouro, porcelana e marfim.

A Stephansplatz fica mais no centro da cidade, onde se destaca a Catedral de St. Stephen (em obras por altura da nossa visita). A Praça Stephansplatz é conhecida por esta catedral, o principal símbolo de Viena, o edifício remonta ao século 13. Caminhando ao longo da Stephansplatz, é possível encontrar a coluna da peste. Esta coluna marca a luta desta cidade contra a Grande Peste que assolou os seus habitantes em 1679 e matou mais de 70.000 pessoas. Para assinalar a vitória contra esta praga, para além desta coluna dourada, foi também construída uma das mais bonitas igrejas da cidade, a igreja de São Carlos Borromeu.

A magnificência de Schönbrunn

A poucos minutos da cidade é possível visitar o palácio mais imponente de todos, Schönbrunn. O acesso é fácil e rápido, via metro desde o centro da cidade, e sem dúvida que vale a viagem. De uma dimensão impressionante, Schönbrunn era a residência de verão dos Habsburgos, com a Princesa Sisi a ter grande destaque.

A visita ao seu interior é imperdível e com o apoio do audio-guia, ficamos a conhecer a verdadeira história desta princesa, cujos filmes de Hollywood transformaram numa personagem de contos de fadas. A verdade está bem longe da contada nesses filmes. A sua história de vida e personalidade é bastante diferente da versão romântica que se tornou tão conhecida.

Em Viena o que visitar é uma questão que tem sempre resposta. A oferta de locais turísticos é muito variada, mas estes são, sem dúvida aqueles a não perder!

Será este um dos seus destinos europeus de 2020? 😉

Beleza do Destino
Custo
Acessos Fáceis